Liderança da Nestlé e da Purina em Microbioma

cientista em um laboratório

Como parte da Nestlé, a Purina baseia-se na coleção inigualável de culturas e décadas de pesquisa de microbiomas, prebióticos e probióticos para avaliar potenciais cepas probióticas de valor para a medicina veterinária e a saúde dos animais de estimação.

A Nestlé vem coletando cepas bacterianas desde 1970. A Nestlé Culture Collection (NCC), sediada em Lausanne, Suíça, contém milhares de cepas bacterianas que foram geneticamente sequenciadas e catalogadas.

A Nestlé publicou a primeira sequência do genoma da espécie Bifidobacterium , bem como a primeira espécie de Lactobacillus sequenciada do intestino humano.1,2

logotipo da Nestlé
tabela de publicações da Nestlé

Os cientistas da Purina e da Nestlé colaboraram na primeira comparação direta dos microbiomas caninos e humanos. Esse foi o primeiro estudo a demonstrar a semelhança entre os microbiomas das duas espécies, bem como a semelhança em suas respostas à dieta.11,12

A Purina foi a primeira a oferecer um suplemento probiótico estável em prateleira que comprovadamente promove um sistema imunológico saudável e fornece controle dietético de cães ou gatos com diarreia. Esse probiótico, uma cepa específica de Enterococcus faecium chamado E. faecium SF68 (NCIMB 10415 4b1705), continua sendo o probiótico mais estudado em medicina veterinária com base em publicações até o momento. A Purina também foi a primeira a oferecer um probiótico estável na prateleira (Bifidobacterium longum BL999, NCC 3001) que comprovadamente reduz alguns comportamentos ansiosos e ajuda os cães a lidar com estressores externos. Além da pesquisa focada no desenvolvimento de produtos, a Purina realiza e financia pesquisas que avançam o conhecimento científico sobre a saúde do microbioma e o impacto da nutrição.

nestle nutrition institute

Nestlé Nutrition Institute

O Nestlé Nutrition Institute é uma associação sem fins lucrativos criada em 1981 com o objetivo de promover a ciência da nutrição. Visite o site para obter mais informações e recursos.

enteroccoccus faecium sf68

Microbioma canino e felino: Ciência Nutricional Inovadora da Purina

Este documento fornece resumos de pesquisas da Purina publicadas e relacionadas ao microbioma.

bactérias

Mais que uma refeição: colocando em prática a ciência do microbioma da Purina

Este documento apresenta as pesquisar publicadas sobre microbioma da Purina no contexto clínico para veterinários.

Explore outras áreas do Fórum sobre Microbioma

fundamentos do microbioma

Fundamentos do microbioma

centrado no microbioma

Intervenções centradas em microbioma para condições de saúde dos animais de estimação

Saiba mais

  1. Schell, M. A., Karmirantzou, M., Snel, B., Vilanova, D., Berger, B., Pessi, G.,…Arigoni, F. (2002). The genome sequence of Bifidobacterium longum reflects its adaptation to the human gastrointestinal tract. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS), 99(22), 14422–14427.
  2. Pridmore, R. D., Berger, B., Desiere, F., Vilanova, D., Barretto, C., Pittet, A.-C.,…Schell, M. A. (2004). The genome sequence of the probiotic intestinal bacterium Lactobacillus johnsonii NCC 533. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America, 101(8), 2512–2517. doi:10.1073/pnas.0307327101
  3. Grieder, H. R. (1969). Clinical trials on a new biologically acidified formula. Praxis, 39, 1236–1238.
  4. Mathias, A., Duc, M., Favre, L., Benyacoub, J., Blum, S., & Corthésy, B. (2010). Potentiation of polarized intestinal caco-2 cell responsiveness to probiotics complexed with secretory IgA. Journal of Biological Chemistry, 285(44), 33906–33913.
  5. Yamano, T., Iino, H., Takada, M., Blum, S., Rochat, F., & Fukushima, Y. (2006). Improvement of the human intestinal flora by ingestion of the probiotic strain Lactobacillus johnsonii La1. British Journal of Nutrition, 95, 303–312.
  6. Fukushima, Y., Yamano, T., Kusano, A., Takada, M., Amano, M., & Iino, H. (2004). Effect of fermented milk containing Lactobacillus johnsonii La1 (LC1®) on defecation in health Japanese adults – A double blind placebo controlled study. Bioscience Microflora, 23(4), 139–147.
  7. Schiffrin, E. J., Rochat, F., Link-Amster, H., Aeschlimann, J. M., & Donnet-Hughes, A. (1995). Immunomodulation of human blood cells following the ingestion of lactic acid bacteria. Journal of Dairy Science, 78(3), 491–497.
  8. Schiffrin, E. J., Brassart, D., Servin, A. L., Rochat, F., & Donnet-Hughes, A. (1997) Immune modulation of blood leukocytes in humans by lactic acid bacteria: criteria for strain selection. American Journal of Clinical Nutrition, 66, 515S–520S.
  9. Pinto-Sanchez, M. I., Hall, G. B., Ghajar, K., Nardelli, A., Bolino, C., Lau, J. T.,…Bercik, P. (2017). Probiotic Bifidobacterium longum NCC3001 reduces depression scores and alters brain activity: A pilot study in patients with irritable bowel syndrome. Gastroenterology, 153, 448–459. doi:10.1053/ j.gastro.2017.05.003
  10. Berger, B., Porta, N., Foata, F., Grathwohl, D., Delley, M., Moine, D.,…Sprenger, N. (2020). Linking human milk oligosaccharides, infant fecal community types, and later risk to require antibiotics. mBio, 11(2), e03196–19. doi:10.1128/mBio.03196-19
  11. Coelho, L. P., Kultima, J. R., Costea, P. I., Fournier, C., Pan, Y., Czarnecki-Maulden, G.,…Bork, P. (2018). Similarity of the dog and human gut microbiomes in gene content and response to diet. Microbiome, 6(72). doi:10.1186/S40168-018-0459-3
  12. Li, Q., Lauber, C. L., Czarnecki-Maulden, G., Pan, Y., & Hannah, S. S. (2017). Effects of the dietary protein and carbohydrate ratio on gut microbiomes in dogs of different body conditions. mBio, 8(1), e01703–16. doi:10.1128/mBio.01703-16