O processo de tradução para português de todos os nossos conteúdos científicos ainda está a decorrer e lamentamos qualquer inconveniente que isto possa causar. Volte a verificar em breve ou navegue na versão em inglês abaixo.

Transcriptômica

purina-instinct-transcriptomics-hero

Para que as células executem as instruções codificadas no DNA, os genes são primeiro transcritos ou copiados para o RNA. Embora cada célula tenha o mesmo DNA, cada tipo de célula expressa apenas os genes necessários para realizar seu trabalho.

A coleta e a comparação de transcrições de RNA sob condições de saúde variadas fornecem pistas sobre as funções celulares. A osteoartrite (OA) é uma condição de saúde de animais de estimação em que os cientistas da Purina usaram transcriptômica para entender melhor uma doença e descobrir soluções nutricionais que poderiam melhorar os resultados para cães com essa condição.

purina-institute-johnny-li-video

Link para um vídeo em inglês que não está disponível em português

Pesquisa da Purina

purina-institute-transcriptomics-canine

A pesquisa da Purina identificou centenas de transcrições que diferiram entre OA e articulações saudáveis. Na OA, enzimas degradantes da cartilagem e mediadores inflamatórios foram regulados.1,2

purina-institute-stifle-joint

Os cientistas da Purina usaram a transcriptômica para identificar o ácido eicosapentaenoico (EPA) como um tipo ideal de ácido graxo omega-3 que poderia diminuir os mediadores inflamatórios e regular negativamente as enzimas degradantes da cartilagem.

purina-chart
purina-institute-transcriptomics

Em cães com lesões naturais no joelho alimentados com uma dieta enriquecida com EPA, a análise do fluido sinovial mostrou que os condrócitos foram envoltos em EPA em níveis de proteção previamente identificados. Os resultados também confirmaram reduções nas enzimas prejudiciais à cartilagem.3

epa-increases-mobility-in-dogs

Em outro estudo, cães artríticos alimentados com uma dieta contendo uma mistura de nutrientes ideal, incluindo EPA, mostraram alterações comportamentais positivas percebidas pelo cliente e uma melhora de 6,9% na mobilidade.4

Principais pontos a serem lembrados

  • A comparação de transcrições de RNA de animais de estimação em condições variadas de saúde permite que os pesquisadores encontrem alterações na atividade genética que possam contribuir para a doença ou responder ao controle dietético.
  • A pesquisa da Purina identificou centenas de transcrições que diferiram entre OA e articulações saudáveis, como enzimas degradantes da cartilagem em cães com OA.
  • A transcriptômica ajudou a identificar a EPA como um ácido graxo omega-3 ideal que poderia diminuir os mediadores inflamatórios e regular negativamente as enzimas degradantes da cartilagem.

Saiba mais

1. Middleton, R.P., Hannah, S. S., Perroud, B. N., & McDonald, K. K. (2003). Gene expression profiling of osteoarthritis from canine chondrocytes. The development of a canine OA microarray chip. Poster session presented at the 49th meeting of the Orthopaedic Research Society, New Orleans, LA.

2. Holzwarth, J.P., Middleton, R. P., Roberts, M., Mansourian, R., Raymond, F., & Hannah, S. S. (2005). The development of a high-density canine microarray. Journal of Heredity, 9, 817–820.

3. Hansen, R. A., Harris, M. A., Pluhar, G. E., Motta, T., Brevard, S., Ogilivie, G. K., & Allen, K. G. D. (2008). Fish oil decreases matrix metalloproteinases in knee synovia of dogs with inflammatory joint disease. Journal of Nutrition, 19, 101–108. doi:10.1016/j.jnutbio.2007.01.008

4. Moreau, M., Troncy, E., del Castillo, J. R., Bédard, C., Gauvin, D., & Lussier, B. (2013). Effects of feeding a high omega-3 fatty acids diet in dogs with naturally occurring osteoarthritis. Journal of Animal Physiology and Animal Nutrition, 97, 830–837.