A Consequência Da Alergia

the allergic burden
purina-institute-allergic-burden

 

Purina acredita que os animais de estimação e as pessoas vivem melhor juntos. Infelizmente, pessoas com alergias a gatos podem ser forçadas a passar menos tempo com seus felinos.

symptoms of allergies to cat
Alergias a gatos: um problema comum com consequências para os seres humanos e para os gatos

As alergias podem prejudicar a qualidade de vida das pessoas alérgicas, levando a problemas em atividades sociais e diárias, assim como a uma redução na produtividade e na concentração.1,2 

Os tutores de gatos amam seus animais, e a maioria considera-os parte da família; por isso, as recomendações baseadas nas diretrizes dadas pelos alergologistas para remover o gato de casa muitas vezes são encaradas com resistência.2-4 As alergias podem causar impactos no vínculo tutor-animal de estimação ao limitar a qualidade e o tempo que as pessoas passam com seus gatos.

Fel d 1, o principal alérgeno felino

fel d 1

O Fel d 1 é o principal alérgeno felino, e é responsável por até 95% da sensibilização alérgica humana aos gatos.3,5 Todos os gatos produzem Fel d 1 independentemente da raça, da idade, do comprimento dos pelos, do sexo ou do peso corporal; não há gatos realmente hipoalergênicos ou livres de alérgenos.5-7 Ele é produzido principalmente pelas glândulas salivares e sebáceas, se espalha ao longo dos pelos do gato durante sua autolimpeza e então é disseminado para o ambiente com o pelo e a descamação da pele.5,8

Assista ao vídeo e descubra mais sobre o principal alérgeno de gatos

Os tratamentos tradicionais para a alergia têm limitações

cat-human-graphic

As alergias a gatos geralmente são controladas

 

  • Limitando ou evitando a exposição aos gatos3
  •  

  • Tratando os sintomas com fármacos9
  •  

  • Dessensibilização por imunoterapia3,10
  •  

  • Limpeza do ambiente2,3,11
  •  

Cada uma destas abordagem possui as suas limitações

Reduzir a carga de alérgenos: Um dos principais objetivos no controle da alergia

As pessoas alérgicas são frequentemente sensíveis a mais de um alérgeno, e cada indivíduo tem um limiar alérgico que uma vez superado, manifestará os sintomas da alergia.12,13 A exposição a apenas um alérgeno pode não ser um problema, mas a exposição a vários alérgenos simultaneamente pode levar a um efeito cumulativo (carga total de alérgenos) que excede os limiares alérgicos desse indivíduo e desencadeia uma resposta alérgica.12 Por exemplo, uma pessoa com alergia a vários pólens pode não manifestar sintomas quando encontra apenas um desses pólens, mas pode manifestar sintomas na primavera, quando os níveis dos outros pólens sobem e aumentam a carga de alérgenos. 

Se a carga de alérgenos puder ser reduzida evitando ou diminuindo a exposição a um ou mais alérgenos que contribuem para a alergia, o nível cumulativo da exposição ao alérgeno pode cair abaixo do limiar do indivíduo e melhorar ou evitar os sintomas da sua alergia12. Os esforços para se reduzir os níveis de alérgenos resultam em graus variáveis de sucesso para as pessoas alérgicas, dependendo da redução da carga total de alérgenos abaixo do limiar e do tempo que esses níveis permanecem abaixo dele. 

 

 

allergic burden threashold
fel D 1 Neutralizado

 

A abordagem inovadora de Purina para o controle das alergias a gatos

Uma nova abordagem para reduzir a carga de alérgenos de Fel d 1 aproveita a interação anticorpo-alérgeno para neutralizar o Fel d 1 após a produção pelo gato, mas antes da sua disseminação ao ambiente. Alguns gatos que foram alimentados com uma dieta com um ingrediente derivado de ovo contendo IgY anti-Fel d 1 demonstraram reduções significativas no Fel d 1 ativo (o Fel d 1 que é capaz de se ligar à IgE e desencadear uma resposta alérgica em indivíduos sensibilizados) na saliva de gatos. Isso, em última instância, reduz os níveis ativos de Fel d 1 no ambiente, o que diminui os sintomas em pessoas alérgicas.14-16

Conteúdo relacionado

Saiba mais sobre esta descoberta e o que isso pode representar para as vidas dos gatos e das pessoas que cuidam deles

Referências

  1. Leynaert, B., Neukirch, C., Liard, R., Bousquet, J. & Neukirch, F. (2000). Quality of life in allergic rhinitis and asthma: A population-based study of young adults. American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine, 162, 1391-1396.  
  2. Cosme-Blanco, W., Arce-Ayala, Y., Malinow, I. & Nazario, S. (2018). Primary and secondary environmental control measures for allergic diseases. In M. Mahmoudi (Ed.), Allergy and Asthma (pp. 1-36). Switzerland: Springer Nature. doi: 10.1007/978-3-319-58726-4_36-1 
  3. Dávila, I., Dominguez-Ortega, J., Navarro-Pulido, A., Alonso, A., Antolin-Amerigo, D., Gonzalez-Mancebo, E., Martin-Garcia, C., Nunez-Acevedo, B., Prior, N., …Torrecillas, M. (2018). Consensus document on dog and cat allergy. Allergy73(6), 1206-1222. doi: 10.1111/all.13391  
  4. Salo, P.M., Cohn, R.D., & Zeldin, D.C. (2018). Bedroom allergen exposure beyond house dust mites. Current Allergy and Asthma Reports18, 52. doi: 10.1007/s11882-018-0805-7 
  5. Bonnet, B., Messaoudi, K., Jacomet, F., Michaud, E. Fauquert, J.L., Caillaud, D., & Evrard, B. (2018). An update on molecular cat allergens: Fel d 1 and what else? Chapter 1: Fel d 1, the major cat allergen. Allergy, Asthma and Clinical Immunology14, 14. doi: 10.1186/s13223-018-0239-8 
  6. Butt, A., Rashid, D., & Lockey, R.F. (2012). Do hypoallergenic dogs and cats exist? Annals of Allergy, Asthma & Immunology108, 74-76. doi: 10.1016/j.anai.2011.12.005 
  7. Bastien, B., Gardner, C. & Satyaraj, E. Influence of time and phenotype on salivary Fel d 1 in domestic shorthair cats. In press, Journal of Feline Medicine and Surgery.
  8. Kelly, S.M., Karsh, J., Marcelo, J., Boeckh, D., Stepner, N., Litt, D.,...Yang, W.H. (2018). Fel d 1 and Fel d4 levels in cat fur, saliva and urine. Journal of Allergy and Clinical Immunology, 142, 1990-1992.e3. doi:  10.1016/j.jaci.20107.033 
  9. Brown, L.C. & Slavin, R.G. (2005). Improving quality of life in patients with allergic rhinitis: The pharmacist’s role. Pharmacy Times. Retrieved from https://www.pharmacytimes.com/publications/issue/2005/2005-06/2005-06-9606 [accessed March 1, 2019] . 
  10. Mueller, R.S., Jensen-Jarolim, E., Roth-Walter, F., Marti, E., Janda, J., Seida, A.A. & DeBoer, D. (2018). Allergen immunotherapy in people, dogs, cats and horses – differences, similarities and research needs. Allergy, 73, 1989-1999. doi: 10.1111/all.13464 
  11. Björnsdottir, U.S., Jakobinudottir, S., Runarsdottir, V. & Juliusson S. (2003). The effect of reducing levels of cat allergen (Fel d 1) on clinical symptoms in patients with cat allergy. Annals of Allergy, Asthma and Immunology, 91, 189-194.  
  12. Wickman, M., Egmar, A.C., Emenius, G., Almqvist, C., Berglind, N., Larsson, P. & Van Hage-Hamsten, M. (1999). Fel d 1 and Can f1 in settled dust and airborne Fel d 1 in allergen avoidance day-care centres for atopic children in relation to number of pet-owners, ventilation and general cleaning. Clinical and Experimental Allergy, 29, 626-632.  
  13. Ciprandi, G., Alesina, R., Ariano, R., Aurnia, P., Borrelli, P., CadarioG.,…Frati, F. (2008). Characteristics of patients with allergic polysensitization: the polismail study. European Annals of Allergy and Clinical Immunology, 40, 77-83.
  14. Satyaraj, E., Li, Q., Sun, P. & Sherrill, S. Anti-Fel d 1 immunoglobulin Y antibody-containing egg ingredient lowers allergen levels in cat saliva. Submitted, Journal of Feline Medicine and Surgery.
  15. Satyaraj, E., Gardner, C., Filipi, I., Cramer, K. & Sherrill, S. (2019). Reduction of active Fel d 1 from cats using an antiFel d 1 egg IgY antibody. Immunity, Inflammation & Disease. Advance online publication. doi: 10.1002/iid3.244
  16. Wedner, H.J., Mantia, T., Satyaraj, E., Gardner, C., Al-Hammadi, N. & Sherrill, S. Feeding cats egg product with anti-Fel d 1 antibodies decreases environmental Fel d 1 and allergic response. Submitted, Journal of Allergy and Clinical Immunology.